FROM THE BLOG

A surpreendente verdade que nunca contaram a você sobre como ser um gerente de projetos feliz

É normal que exista a preocupação de ser bem sucedido na profissão. Muito se fala sobre ser altamente eficaz, produtivo e eficiente como gerente de projeto. Mas há pouca, ou quase nenhuma, publicação que trate de como ser ser um gerente de projetos feliz e satisfeito.

A verdadeira pergunta é: qual é o sentido em ser bem sucedido profissionalmente se você não se sentir plenamente satisfeito e feliz com a sua carreira?

O primeiro passo para ser pleno é se conscientizar de que isso requer algumas habilidades que não são fáceis de desenvolver. É preciso aprimorar as qualidades que o profissional já tem e adquirir outras que o habilitem a fazer um trabalho primoroso e prazeiroso ao mesmo tempo. Essas habilidades não são ensinadas nos treinamentos técnicos e de liderança típicos ou em livros best seller sobre gerenciamento de projetos.

Pensando nisso, preparamos esta série de atitudes fundamentais para alcançar o sucesso e a felicidade na carreira de gerenciamento de projetos. Acompanhe!

Quais são as habilidades para ser um gerente de projeto realizado?

As dicas a seguir têm a missão de desafiar algumas das suas crenças fundamentais sobre a arte do gerenciamento de projetos. Esforce-se para diminuir suas resistências a este desafio e se envolva na conversa:

1 – Melhore sua atenção e a comunicação

A primeira habilidade, aquela que podemos chamar de “mãe das habilidades” é a atenção.

Atenção é a capacidade de estar presente no momento e estar ciente do que está acontecendo ao seu redor. Significa ser consciente de seus pensamentos, emoções e comportamentos e estar aberto para perceber o que acontece com as pessoas que fazem parte da sua equipe de projeto. É estar sintonizado com as dinâmicas emocionais e sociais de suas interações e as das outras pessoas envolvidas no seu dia a dia de trabalho. E desenvolver sua atenção vai te ajudar efetivamente em uma boa comunicação! Como?

A atenção é a base de um bom processo de comunicação e nós sabemos que boa parte do tempo de um gerente de projetos é dedicado à comunicação – dar e receber feedback, fazer apresentações, participar de reuniões, prestar contas, etc.

Quando sua comunicação é eficaz e você obtém os resultados que deseja, você se sente no controle do jogo. Você acredita que é capaz de fazer as coisas acontecerem, consegue ajudar os outros a tomar decisões difíceis e enfrentar os desafios mais árduos, enfim, avançar e fazer progressos reais.

No entanto, você não pode se comunicar efetivamente se não prestar muita atenção. Concentração permite que você consiga controlar seu pensamento (em um processo que chamamos de metacognição), e somente atráves desse processo que você pode exercer auto-controle emocional.

Em gerenciamento de projetos, como na vida, você deve estar “atento” para vencer.

2 – Vença seu medo e desenvolva resistência

 Um gerente sênior está tomando todos os tipos de decisões terríveis que estão descarrilando seu projeto? Há um patrocinador ingrato que você nunca consegue agradar?

Em qualquer projeto, sempre haverá problemas que podem te fazer pensar em desistir no meio do caminho. O segredo é não desistir apenas quando o medo é o motivador, pois a desistência trará a frustração.

A outra boa notícia é que quando sente que deseja sair, você está num ponto onde o crescimento real acontece. Mesmo falhando, a experiência é mais valiosa quando a gente enfrenta os medos e segue em frente.

Que tal deixar os livros técnicos um pouco de lado e comprar hoje ainda ‘A Arte da Guerra’, de Sun Tzu? Este clássico traz importantes lições de resistência ao medo e transposição de obstáculos que podem ser aplicadas em todas as áreas da vida.

3 – Nunca deixe a vitimização definir seu relacionamento com seu patrocinador

Entenda que você é um especialista em gerenciamento de projetos e o patrocinador precisa de você para ajudá-lo a entregar o projeto com sucesso. A organização confiou-lhe com um investimento importante quando o designou para assumir o gerenciamento, então,  esta é uma “parceria de iguais” não um relacionamento “pai-filho”.

Não sinta-se vítima da situação. Nunca deixe o patrocinador segurar decisões que tornem seu projeto refém dele. Tome as rédeas da condução, tornando a supervisão do patrocinador o mais dispensável possível durante a decorrência do projeto.

Mantenha registros de problemas (quando foram detectados/abertos, quando foram atribuídos e quando foram fechados) e certifique-se de que as decisões do patrocinador sejam recebidas por escrito, via e-mail e/ou sistemas de comunicação do projeto.

Eventualmente, se o patrocinador foi irresponsável, a documentação irá mostrar isso. Se a organização se preocupa profundamente com a prestação de contas, então você vai ter fornecido todas as informações necessárias para que ela enfrente os problemas gerados pelos patrocinadores do projeto.

4 – Faça uma excelente gestão do tempo

Com todas os compromissos diários, as interrupções e as tecnologias com que você precisa lidar, é normal se sentir sobrecarregado. Bem dito, é normal, mas não deve ser aceitável!

Gerir o tempo elencando prioridades, se desapegando de detalhes mínimos e sabendo delegar funções a terceiros é fundamental para evitar sobrecarga e infelicidade no dia a dia de trabalho.

Quando você se sentir sobrecarregado com seu projeto, encontre alternativas para mudar este quadro. Não deixe de relaxar e se divertir nos momentos em que está longe da operação. Não leve seus projetos da empresa para a casa!

Você gostou dessas dicas? Deixe seu comentário!

Leave a comment

Redes Sociais

Mantenha-se atualizado com nosso conteúdo através da sua rede social favorita.