Blog

Empreendedorismo no ambiente de gestão de projetos

Criar algo novo a partir de uma ideia, sem medo de enfrentar os riscos, é tudo o que representa o empreendedorismo. O empreendedor está sempre disposto a fazer uma mudança no status quo, colocando-se na mais difícil das posições: a linha de frente.

Mas para que essa inovação aconteça ou para que um novo negócio surja, o empreendedorismo precisa da ajuda da gestão de projetos. Sem o ambiente estruturado que a gestão de projetos propicia, o empreendedorismo é muito visionário, mas pouco prático.

Pensando nisso, elaboramos este artigo para você perceber como a gestão de projetos ajuda o empreendedorismo a seguir o seu caminho inovador, e entender por que os dois estão conectados na esfera das realizações. Vamos começar?

 

Os conceitos

 

Antes de mais nada, é importante saber o que é empreendedorismo e o que é a gestão de projetos:

  • Empreendedorismo está relacionado com a capacidade e a disposição de se criar novos negócios ou inovações em produtos e serviços, geri-los e buscar acima de tudo o sucesso da sua ideia.

 

  • A gestão de projetos é o ato de  gerir esforços com a intenção de se atingir objetivos pré-estabelecidos. Segundo o PMBOK, projeto é “um esforço temporário para criar um serviço, produto ou resultado único”.

 

A gestão de projetos estrutura o empreendedorismo

 

Um empreendedor é uma pessoa de ideias. Ele identifica oportunidades e usa as suas qualidades e o seu raciocínio para criar algo novo, seja um negócio ou uma inovação na empresa onde trabalha.

E qual é o papel da gestão de projetos quando o empreendedor decide colocar em prática seu espírito inovador? Simples: estruturação.

A gestão de projetos procura estruturar o pensamento do empreendedor e levá-lo para “o mundo real”, para que assim se possa ter certeza sobre a viabilidade do que ele pretende realizar. Sem ela, o trabalho visionário realizado pelo empreendedor corre sérios riscos de não sair do papel.

 

Montando um negócio

A gestão de projetos é aplicável a vários pontos das nossas vidas, pois tudo o que fazemos exige planejamento. No empreendedorismo não é diferente. Criar um novo negócio é acima de tudo um projeto, um dos mais complicados, inclusive, que se beneficia e muito de uma estruturação bem feita.

Com a gestão de projetos, é possível calcular o custo necessário do novo negócio, saber se ele é viável, entender os riscos que serão enfrentados no futuro e a melhor forma de lidar com eles. Além disso, a gestão de projetos estipula as metas de crescimento, levando em consideração o mercado em que o empreendedor está se inserindo e fornecendo, assim, uma análise ampla e cuidadosa da jornada em que ele pretende embarcar.

Dessa forma, a gestão de projetos une-se ao empreendedorismo na construção detalhada de um novo negócio, considerando parâmetros pré-estabelecidos de organização, gestão de tempo, financeiro, dentre outros.

 

Trazendo uma inovação para a empresa

Mas o empreendedorismo não é só a capacidade de abrir e gerir um negócio. Um outro aspecto do empreendedorismo é a capacidade de criar novos produtos ou soluções para uma empresa já consolidada, os projetos, algo muito necessário hoje, em um mundo em constante mudança.

Por meio de parâmetros, análise de dados e estratégias, a gestão de projetos garante que o fogo empreendedor seja bem utilizado, tomando cuidado para que as novidades agreguem valor para a empresa.

 

Gestão de projetos e empreendedorismo estão interligados

 

Como vimos, a gestão de projetos e o empreendedorismo caminham lado a lado na criação de um produto ou serviço inovador dentro do ambiente corporativo, e podemos dizer que sem um não pode haver o outro. Sem o empreendedorismo, novos projetos não são criados e, sem a gestão de projetos, a ideia empreendedora não vai sair do papel.

Dessa forma, é importante levar a gestão de projetos em conta para conseguir oferecer ao empreendedorismo a estrutura necessária para gerar resultados e atingir os seus objetivos, levando em consideração os riscos e os desafios ao longo do caminho bem como a necessidade de se preparar para lidar com eles.

 

Simples, não é? Mas ainda assim muito importante. O que achou do nosso post? Temos muito mais no blog da Planit!

Save

Quais as vantagens da comunicação na gestão de projetos?

Na gestão de projetos, muita coisa deve ser levada em conta para que tudo corra bem e você obtenha um resultado satisfatório. Os pontos a serem considerados são vários e incluem orçamento, a forma com que se lida com o tempo, a qualidade etc.

Mas uma das coisas mais importantes para se realizar um bom trabalho é a comunicação na gestão de projetos. Ela é essencial para que tudo corra bem e deixa todos os colaboradores comprometidos com o mesmo objetivo: entregar resultados com excelência.

Pensando nisso, elaboramos este artigo sobre a importância da comunicação na gestão de projetos para que você possa entender como um bom plano comunicativo é um grande fator no sucesso de um projeto. Vamos começar?

 

Quais são as vantagens da comunicação na gestão de projetos?

 

Muitos estudiosos e sábios dizem que a comunicação é a chave para um bom relacionamento, não é mesmo? E um projeto envolve diversos relacionamentos: entre gestor e equipe, entre colegas, entre empresa e cliente final etc.

Portanto, a comunicação toca em todas as esferas do trabalho que é realizado, desde alinhamentos de prazos e orçamentos até as relações humanas e a atmosfera do escritório.

 

Alinhamento de informações

A comunicação na gestão de projetos permite que todos os colaboradores conheçam a situação atual do projeto, o que está sendo feito e o que é necessário fazer. Dessa forma, todos sabem sua função para garantir o bom funcionamento do projeto e eliminam-se os pontos dúbios, que podem gerar atrasos e interferir na qualidade do produto ou do serviço que você está entregando.

Isso vale principalmente para os stakeholders. É importante que eles se sintam parte do projeto, que saibam qual é o seu progresso e como eles se encaixam no que está sendo feito. Com a comunicação da gestão de projetos com os stakeholders, o gestor os valoriza e permite sua presença na realização dos objetivos propostos.

Além disso, como saber o que está dando errado, quem está insatisfeito ou quem teve uma ideia boa? Para haver troca de informações bem como expressão de ideias e problemas, é essencial uma comunicação eficaz.

Prevenção de sobrecargas no trabalho

Existe o lado humano e afetivo que a comunicação na gestão de projetos garante: quando todos sabem o que precisam fazer e podem discutir diretamente com o gestor sobre suas funções, as chances de um colaborador ficar sobrecarregado com muitas tarefas diminui exponencialmente.

 

A melhora do bem estar

Quando existe um canal de diálogo entre o gestor, os colaboradores e os stakeholders, é muito mais fácil de se trabalhar no projeto. A comunicação na gestão de projetos propicia uma melhora no ambiente e deixa tudo muito mais simples de se atingir.

Se as relações humanas são boas, é mais fácil conseguir qualquer coisa dentro do projeto. Além disso, a criação de laços afetivos melhora a performance dos colaboradores, por meio da motivação e personalização.

 

Efetividade da comunicação na gestão de projetos

 

A gestão de projetos gira em torno da comunicação. Se ela não é feita de forma satisfatória, os riscos de prejuízos são grandes. Eles podem ser atrasos, queda na produtividade por trabalhadores desmotivados ou que não conversam entre si, queda na qualidade do produto ou serviço, entre outros.

A comunicação na gestão de projetos deve ser bem planejada e estruturada para que não seja um esforço em vão, que usa tempo e recursos, mas não dá resultados. Veja só alguns pontos que separamos que devem figurar no seu plano de comunicação na gestão de projetos:
 

  • Reuniões: talvez um dos melhores recursos da comunicação na gestão de projetos, as reuniões sao espaços em que os setores podem se comunicar diretamente com o gestor e entre si, trazendo suas questões, relatórios e justificativas de atrasos. Dessa forma, o gestor fica sabendo de tudo e, em contrapartida, divide o seu conhecimento com os colaboradores sobre o panorama geral do projeto.

 

  • Grupos: algumas pessoas precisam saber algumas coisas específicas, já outras nem tanto. Entender isso ao colocar um plano de comunicação em prática permite entregar a informação certa para a pessoa certa, o que diminui as chances de mal entendidos e é uma ótima prática de segurança corporativa.

 

  • Padronização de reports: relatórios padronizados facilitam a leitura pelo gestor e a elaboração de outros reports. Por exemplo: uma planilha de dados a ser apresentada para os stakeholders que tenha a mesma estrutura das planilhas que vão oferecer as informações é muito mais fácil de se preencher.

 

  • Ter abertura: quanto mais acessível for o gestor, melhor será sua comunicação na gestão de projetos. Fique atento ao seu e-mail e procure sempre responder as mensagens, além disso, tenha uma linha direta em que você pode ser encontrado, como um telefone celular ou até mesmo WhatsApp. Não deixe de ouvir seus colaboradores para poder saber de tudo o que está acontecendo no projeto.

 

A comunicação na gestão de projetos, quando feita com cuidado e planejamento, só tem a oferecer. Comece agora a criar as suas estratégias em conjunto com os seus colaboradores e veja as vantagens que elas vão proporcionar na organização e nos resultados do seu projeto.

 

Gostou desse post? O blog da Planit possui vários outros tão interessantes quanto, e falamos de pontos relevantes sobre a gestão de projetos. Não deixe de conferir!

 

Infográfico – Identificando os KPIs certos para seu projeto

Como identificar os KPIs certos para o seu projeto

Cada projeto tem uma necessidade e, para cada uma delas, existe o KPI perfeito

Os KPIs (do inglês Key Performance Indicators) são indicadores de desempenho usados para medir a performance de cada etapa do projeto. É por meio dos KPIs que o gestor consegue avaliar se as metas estão sendo atingidas, quais são pontos que precisam melhorar e o quais processos estão dando certo ou não.

Mas cada projeto funciona de um jeito diferente e tem necessidades únicas. Por isso, realizar estratégias e escolher os KPIs adequados é uma tarefa que requer cuidado. Neste infográfico, você vai descobrir quais são as principais categorias de KPIs, o que elas representam e o que elas oferecem ao seu projeto, para que você possa fazer uma estratégia consciente e ter mais controle sobre o seu projeto. Vamos lá?


Prazos são uma prioridade para os gestores de projetos, pois impactam tanto os profissionais quanto o cliente final. Por isso, não deixe de conferir nosso infográfico com os melhores hacks para cumprimento de prazo.

Infográfico: quais são as habilidades e competências de um gestor de projetos?

Um gestor precisa de várias habilidades e competências para lidar com todas as responsabilidades de um projeto. Como figura central, o gestor é quem define os rumos do projeto, toma as decisões corretas, aloca recursos de forma estratégica e preocupa-se com o bem-estar de todos os colaboradores.

Para saber gerenciar todas essas responsabilidades, confira neste infográfico quais são as habilidades e competências de um gestor de projetos eficiente.

Gostou das nossas recomendações? Para mais dicas valorosas com essas, não deixe de ler o nosso blog. Aqui, você encontra dicas sobre gestão de tempoformação de equipe e muito mais.

Infográfico: os melhores hacks para cumprimento de prazo

Saber lidar bem com o tempo é essencial na vida de qualquer gestor de projetos, afinal, ele deve ter sempre como maior preocupação a entrega de resultados de qualidade dentro do prazo estabelecido. Em vias gerais, a melhor estratégia para não atrasar é ter um cronograma estabelecido e segui-lo. Porém, alguns hacks vão revolucionar a maneira como você lida com o tempo dentro do projeto e até na sua vida pessoal. Neste infográfico, trouxemos os melhores hacks para cumprimento de prazo que você pode colocar em ação agora mesmo!

Já quer aplicar esses hacks para a sua gestão de projetos agora mesmo? Essa é a nossa recomendação! Para mais artigos sobre gerenciamento de tempo e tudo o que envolve a gestão de projetos, acompanhe o blog da Planit!

Como o novo cenário econômico pode afetar a gestão de projetos

Diante do novo cenário econômico no país, há muita gente se perguntando qual rumo a área de gestão de projetos irá tomar. A forte crise econômica está forçando as empresas a repensarem suas prioridades, inovarem e trabalharem com maior eficácia. Esse panorama afeta intensamente a gestão dos projetos, já que leva a uma abordagem mais estruturada dos projetos e exige flexibilidade para ajustá-los às flutuações do mercado.

Além disso, o momento torna ainda mais importante a implementação de uma metodologia que garanta resultados, mesmo com previsões pessimistas para o mercado.

 

Como o novo cenário econômico pode impactar a gestão de projetos

Não é a primeira vez que enfrentamos uma crise econômica e, por isso, temos de olhar para trás para imaginar o que o futuro reserva para a área de gestão de projetos. Sendo assim, podemos arriscar algumas previsões: 

 

  • Desaceleração de projetos de expansão: projetos com custos elevados de curto prazo e benefícios somente no longo e médio prazo não terão mais prioridade, como aquisição de bens de capital e implantação de novos sistemas;

 

  • Aumento das restrições em projetos executivos: com a crise, haverá uma redução desses projetos (construções, eventos etc.) com objetivos de diminuir os recursos utilizados;

 

  • Crescimento do número de projetos de reestruturação processual: projetos que possam reduzir custos produtivos, como mapeamento, análise e otimização de processos técnicos e administrativos, serão priorizados dentro das empresas;

 

  • Ampliação dos projetos de terceirização: sabe aquelas atividades organizacionais secundárias? Todas que representarem um custo menor quando adquiridas ocasionalmente serão terceirizadas, como planejamento, orçamento, contabilidade e advocacia.

 

O que pode ser feito para contornar a crise?

A gestão de projetos está ajudando as empresas a lidar com o novo cenário econômico. Abaixo, separamos algumas ações que podem ser praticadas em qualquer empresa com a ajuda de uma boa gestão de projetos:

  

  • Focar na redução de custos: o gestor de projetos pode investir em ações de aumento de produtividade, buscar tecnologias alternativas, analisar os custos globalmente, rever orçamentos, reduzir desperdícios etc;

 

  • Redesenho radical dos processos de negócios: com a reengenharia de processos, procura-se atingir melhorias na produtividade, ciclos e qualidade;

 

  • Elaboração de equipes enxutas e multifuncionais;

  

Como a gestão de projetos pode ajudar os negócios

As empresas precisam se conscientizar, principalmente em momentos de crise, de que existe uma forma melhor de gerenciar projetos.

 Veja como a gestão de projetos pode ser utilizada a favor do novo cenário econômico: 

 

  • Melhor gestão de recursos: se há um cumprimento de prazo, não há desperdício de budget.

 

  • Produtividade: como os projetos têm data de início e fim, além de um ordenamento na execução, há aumento na produtividade.

 

  • Minimização de riscos: aumenta a capacidade de evitar ou reduzir a exposição da empresa a riscos financeiros, de governança, da má utilização de recursos e de esforços mal direcionados.

 

  • Resposta ágil às mudanças: as mudanças só podem ser bem gerenciadas se forem previstas e comunicadas com agilidade e precisão.

 

  • Tomada de decisão assertiva: o acesso a dados críticos ajuda a conduzir melhores decisões de negócio. A gestão de projetos aumenta a visibilidade e é fundamental tanto para uma perspectiva estratégica quanto para uma perspectiva tática.

 

  • Criatividade: a criatividade ajuda na montagem e gerenciamento de recursos para resolver um problema ou alcançar um objetivo durante um período de tempo específico. Pode ser empregada na comunicação, nas apresentações, reuniões, motivação e compensação da equipe, ferramentas, entre outros fatores da área de gestão de projetos. Fomentar a criatividade ao longo do fluxo de trabalho vai agilizar a resolução de problemas.

 

  • Maximização de recursos: pesquisar como está a procura global e específica do projeto pode ajudar na realocação dos seus recursos de acordo com a demanda. Além disso, com um bom banco de dados, é possível encontrar rapidamente o recurso certo para cada tarefa. Isso otimiza o gerenciamento de recursos, como demandas, alocações e capacidades.

 

 

Nos últimos anos, houve um crescimento considerável na aplicação das melhores práticas e a certeza de que é possível alinhar a gestão de projetos ao planejamento estratégico de forma eficiente e eficaz. Dessa forma, o gestor tem a garantia de que o projeto vai gerar um bom retorno econômico.

 

Como você acha que o novo cenário econômico pode afetar sua empresa? Sua área de gestão de projetos está preparada? Entre em contato com a Planit para tirar dúvidas ou obter mais informações sobre soluções de gestão de projetos.

Infográfico: as principais técnicas de gestão de tempo de projetos

Tempo é dinheiro. Esse clichê não deixa de ser verdade no mundo dos negócios, porém, o tempo é um bem sem preço nos dias de hoje. Saber fazer uma gestão de tempo eficiente é essencial para ter produtividade, satisfação dos clientes (internos e externos) e qualidade de vida! Por isso, confira no nosso infográfico algumas dicas de Dos and Don’ts ou O que fazer e o que não fazer na gestão de tempo de projetos:

 

 

 

Quer saber ainda mais sobre gestão de tempo de projetos? Confira o nosso post Gerenciando projetos com produtividade.

Save

Infográfico: quais são os melhores softwares para gestão de projetos?

Quais são os principais softwares utilizados em uma boa gestão de projetos? Tomando como base alguns dos parâmetros do PMI – Project Management Institute, conforme apresentados no PMBOK – Project Management Body of Knowledge, apresentamos no nosso infográfico alguns softwares que podem auxiliar (e muito) a gestão das áreas a seguir: escopo, tempo, custos, riscos, comunicação e RH.

Principais softwares para a gestão do seu projeto

Comece agora mesmo uma gestão de projetos eficiente, utilizando os softwares recomendados aqui, e não deixe de acompanhar o blog da Planit para mais dicas de gestão de projetos, tempo, equipe e muito mais!

Save

Como integrar recursos humanos à gestão de projetos

A área de recursos humanos passou a assumir função estratégia dentro das empresas. E não é por acaso: melhorando a gestão dos recursos humanos, é possível observar ganhos de 20% a 50%, de acordo com o PMI – Project Management Institute. Por isso, integrar recursos humanos à gestão de projetos pode ser uma alternativa mais eficaz de ganhar competitividade do que investir em outras áreas e processos.

Nesse cenário, o gerente de projetos deve entender de gestão de pessoas, já que os resultados dos projetos dependem diretamente do conhecimento e das habilidades de sua equipe. Entender e utilizar os recursos humanos para inspirar os stakeholders vai ajudar no trabalho em conjunto e facilitar o alcance dos objetivos do projeto.

 

Por que recursos humanos na gestão de projetos são fundamentais?

A gestão de recursos humanos integrada à gestão de projetos é fundamental, já que são os profissionais que determinam o sucesso ou fracasso dos projetos. Assim, além de uma equipe com gente bem qualificada, deve-se saber gerenciá-la. Em um ambiente de alta competitividade, as organizações que querem sobreviver precisam de algum diferencial. E esse diferencial pode ser encontrado em seus recursos humanos.

Mas é aqui que começa o desafio. Mesmo que os gestores de projetos saibam das necessidades especiais de cada membro da equipe, na maioria dos casos, eles são essencialmente orientados para tarefas. Portanto, ainda que delegar tarefas seja uma das principais funções do gestor, ele precisa buscar maneiras de maximizar a capacidade produtiva por meio do desempenho de sua equipe.

 

Motivação na gestão de projetos: o papel do gestor

Um líder deve criar um ambiente encorajador, em que a comunicação seja aberta e eficaz. Além disso, a motivação e comprometimento também devem ser fomentados, já que incentivam os profissionais a produzirem o seu melhor e gerarem resultados de extrema qualidade.

É a motivação que movimenta os profissionais e fornece a energia necessária para concluir tarefas dentro de um projeto. Por isso, quando encontramos uma equipe altamente motivada, notamos que há um corte significativo de custos, maior qualidade nas entregas e também alta produtividade. Já na falta de motivação dentro das equipes, há conflitos, estresse, pouca confiança e baixa produtividade.

 

Teorias de motivação: como integrá-las à gestão de projetos

As teorias motivacionais ajudam a identificar e analisar os fatores que estimulam o comportamento dos profissionais. Essas teorias levam em conta três estímulos do comportamento humano: ganho material, realização pessoal e reconhecimento social.

 

Por causa disso, são ferramentas que podem ser utilizadas para que o gestor compreenda, influencie e preveja as atitudes dos membros da equipe. Existem diversas teorias motivacionais, mas iremos abordar as duas principais:

 

Teoria da Hierarquia das Necessidades

Abraham Maslow, autor da teoria, enxergava a motivação humana como uma hierarquia de cinco necessidades: das mais básicas até as mais elevadas de autorealização.

 

 

1ª Fisiologia: geralmente é atendida nas organizações, com um ambiente de trabalho adequado à saúde dos profissionais, água, lanche, iluminação etc.

 

2ª Segurança: também pode ser facilmente atendida, com um local de trabalho protegido e estável.

 

3ª Amor/Relacionamento: caso os colaboradores não se sintam parte integrante da organização, sentem-se frustrados e provavelmente não responderão às oportunidades e incentivos das próximas necessidades.

 

4ª Estima: é preciso fomentar o desejo de realização, competência e reconhecimento. É natural que os profissionais queiram fazer um bom trabalho e sentir que estão realizando algo importante. Por isso, o gestor de projetos deve integrar a equipe e deixá-la a par dos benefícios e importância do projeto do qual farão parte.

 

5ª Realização pessoal: são as necessidades de crescimento que uma pessoa possui. Isso inclui a realização, o aproveitamento de todo o potencial próprio e fazer o que se gosta.

 

A conclusão a que se chega é que não adianta colocar esforços para fomentar realização pessoal dos membros da equipe se as necessidades anteriores ainda não foram, pelo menos, parcialmente satisfeitas.  Por isso, é necessário identificar em que nível da pirâmide cada profissional está para investir em estratégias mais adequadas às suas demandas.

 

 

Teoria dos Dois Fatores

Para Frederick Herzberg, satisfação e insatisfação no trabalho são resultados de dois conjuntos separados de fatores: higiênicos e motivantes.

 

  • Fatores higiênicos: são relativos às ferramentas e estruturas oferecidas pela organização e compreendem salário, condições de trabalho e política da empresa. Os fatores higiênicos são independentes dos fatores de motivação, ou seja, o profissional  pode ser altamente motivado no trabalho e estar insatisfeito com o ambiente corporativo. Além disso, quando estão presentes, não causam, necessariamente, motivação do colaborador. Porém, ausentes, causam insatisfação.

 

  • Fatores motivantes: são fatores que causam motivação em relação ao trabalho. O gestor deve ajudar a equipe na busca por realização, reconhecimento e progresso,  já que esses fatores estão relacionados ao conteúdo do projeto e às recompensas pelo desempenho profissional.

 

Independentemente da teoria escolhida, a nova realidade com que o gestor de projetos precisa conviver inclui a gestão de recursos humanos no projeto. Por isso, a saída está na integração com a área de recursos humanos, que pode apoiar o gestor, fornecendo informações e dados acerca das competências da equipe, além de ferramentas que auxiliem no gerenciamento dos colaboradores.

 

Mesmo que o gestor prepare-se e planeje-se para lidar com todos as atividades, recursos e pessoas do seu negócio, é normal que imprevistos e desafios surjam. Por isso, que tal saber mais sobre a resiliência em gestão de projetos?

Checklist: preciso de uma consultoria em gestão de projetos?

Você já se viu em uma situação em que um projeto tinha tudo para dar certo, mas fracassou? Provavelmente, depois disso, todos procuraram culpados, mas acabaram encontrando diversas falhas e erros (muitas vezes próprios) pelo caminho. O problema nesses casos é que o gerenciamento do projeto não foi realizado corretamente. E, quando erros passam a se repetir nas diversas tentativas, o resultado é frustração, prejuízo além de dinheiro e tempo jogados fora.

Se você percebeu que tem algo errado com a área de projetos da sua empresa, já é um bom sinal. Sabemos que a gestão de projetos é um conjunto complexo de processos, técnicas e ferramentas. Por causa disso, às vezes, a melhor maneira de otimizá-la é pedindo auxílio de quem é especialista na área. Uma consultoria em gestão de projetos, por ser um agente externo, isento de conflitos e com uma visão ampla, será capaz de administrar expectativas, analisar e implantar uma metodologia alinhada aos objetivos organizacionais e às expectativas da sua empresa.

 

Checklist: sua empresa precisa de consultoria em gestão de projetos?

Consultores em projetos podem descobrir os pontos fortes da área de gestão de projetos e potencializá-los, mas também encontrar os gargalos e falhas, orientando o gestor a reorganizar o tabuleiro, jogando com segurança, critérios, inovação e estratégia. Apostar em uma consultoria em gestão de projetos pode ser a garantia de que seus projetos terão competitividade.

 

Se você não tem certeza de que precisa de uma consultoria, confira o checklist com sinais para identificar o momento de contratar o serviço:

 

  • Você não sabe a metodologia que combina com seu negócio

Embora algumas organizações tentem implementar metodologias de gestão de projetos, muitas delas falham ao tentar isso por conta própria. Não é um treinamento de poucas horas que vai tornar os colaboradores aptos a definirem a metodologia mais adequada para a realidade e natureza de um negócio. 

A metodologia é uma abordagem usada como guia (um compilado de etapas e processos) pela equipe de projeto durante o desenvolvimento do plano do projeto. Portanto, ela é um fator crítico de sucesso. Além de melhorar o desempenho durante a execução, também cria as condições para aumentar a confiança dos clientes. Isso significa que se sua empresa escolher a metodologia inadequada, ela será ineficaz. Uma consultoria pode ajudar no dimensionamento da metodologia conforme a natureza e o porte dos projetos.

Por exemplo, no desenvolvimento de um produto, será que é melhor usar um fluxo linear, com cada etapa dependente da anterior, ou será mais eficiente usar um fluxo circular, com vários grupos desenvolvendo ao mesmo tempo? Para responder a essa pergunta, a consultoria avalia todos os fatores, como tamanho da equipe, porte da empresa, tipo do projeto, prazos etc.

 

  • Você não tem certeza sobre a viabilidade de um projeto

Fazer a análise de viabilidade de um projeto reduz os riscos e garante que as informações críticas sejam analisadas e documentadas. É a garantia de que os processos irão funcionar sem problemas e de que o projeto será finalizado.

Se sua empresa não consegue identificar prioridades estratégicas, principais stakeholders e, claro, a capacidade financeira, jamais saberá, de fato, a viabilidade de um projeto. Não saber qual é o potencial financeiro do seu projeto, por exemplo, é sinal de que você precisa de uma consultoria urgentemente. Isso porque, para ter sucesso nos negócios, você precisa saber se um projeto é economicamente viável e se os resultados fazem sentido para a empresa em determinado momento.
 

  • Você não possui um método para gestão do portfólio de projetos

Fazer a gestão do portfólio de projetos é uma garantia de que as necessidades da empresa na administração dos seus produtos e serviços por meio de projetos está garantida. Se sua organização não tem um método bem definido, está perdendo benefícios para a tomada de decisão baseada em informações estratégicas e prioridades. Contratar uma consultoria em gestão de projetos pode ajudar a equilibrar os critérios táticos e estratégicos usados nas políticas de prioridades dos projetos.
 

  • Você sente a necessidade de suporte ou acompanhamento da equipe

Um consultor tem uma visão privilegiada em relação à empresa e é contratado para essa função específica. Como ele enxerga tudo da perspectiva externa, não viciada e não influenciada pelas expectativas dos participantes da empresa, além de atuar com dedicação exclusiva dentro do prazo estipulado, ele consegue dar o suporte necessário e acompanhar a equipe de perto. Assim, enquanto os colaboradores estão concentrados em suas tarefas, o consultor pode focar em problemas específicos, ajudando a solucioná-los.

 

  • Você quer montar um escritório de projetos (PMO)

Caso o gestor queira montar um centro de apoio ao gerenciamento de projetos (Project Management Office), é recomendável que contrate uma consultoria para auxiliá-lo. Empresas que sentem a necessidade de adotar as técnicas de gerenciamento de projetos e, ao mesmo tempo, de um sistema padrão que garanta a nova forma de condução destes projetos podem usar o apoio de uma consultoria na criação do plano de projeto e do escritório de projeto (PMO).
 

  • Os projetos não estão gerando o resultado esperado

Quando os projetos estouram prazos e orçamentos, significa que algo está errado e precisa ser revisto. Ao contratar uma consultoria em gestão de projetos, é realizada uma auditoria de processos de gerenciamento de projetos, que vai identificar os problemas já existentes bem como os potenciais. Ao encontrar as áreas de melhorias em um projeto, a consultoria irá ajudar o gestor a criar soluções imediatas e realistas, economizando tempo e dinheiro a longo prazo.

Se você se identificou com algum(ns) dos pontos da checklist, significa que é hora de procurar uma consultoria adequada ao perfil da sua empresa. Procure por uma empresa com experiências que correspondam às suas necessidades e que se encaixem no orçamento.

Precisa de um diagnóstico e recomendações voltados à gestão de projetos? Converse com nossa equipe.

Redes Sociais

Mantenha-se atualizado com nosso conteúdo através da sua rede social favorita.