Blog

Gerenciamento de conflitos de forma saudável

No ambiente corporativo, que é altamente competitivo e cheio de pressões, é difícil enumerar técnicas para coibir a existência de conflitos: eles são naturais e provavelmente vão ocorrer no seu projeto.

O melhor a fazer é usar sua posição como gestor de projetos para lidar com eles preservando a produtividade e o bom ambiente de trabalho. Esses esforços tem nome: estamos falando do gerenciamento de conflitos.

Quer saber como usar o gerenciamento de conflitos para comunicar-se com os colaboradores e ajudar na interação entre (e com) eles? Você veio ao lugar certo! Continue a leitura para saber mais:
 

Como os conflitos se apresentam?
 

O gerenciamento de conflitos, como o próprio nome já diz, busca a solução de problemas dentro do ambiente de trabalho, sejam eles de cunho prático, como discordâncias sobre metas e quantidade de trabalho por setor, ou emocional.

Seguindo uma abordagem interacionista, os conflitos são importantes para o debate de ideias e para chegar a um lugar comum após todas as opiniões serem ouvidas. Por ser algo natural e que muito provavelmente irá acontecer, essa ótica de resolução procura extrair o que há de melhor nos conflitos: o debate, o posicionamento e o diálogo.
 

O conflito relativo ao trabalho

Muitas vezes, há dissidência sobre a melhor forma de abordar clientes, prazos, uso do orçamento, dentre várias outras questões ligadas ao aspecto prático e operacional dos projetos.

Esse tipo de conflito gera grandes problemas se não for tratado, como a não conformidade de uma parte da equipe em relação ao plano geral da gestão de projetos. Em último caso, isso resulta em perda de produtividade, não garantia da qualidade e no prejuízo das relações com clientes e stakeholders.

Nesses casos, não resolver as situações com um bom gerenciamento de conflitos pode fazer a situação se desdobrar e se transformar em pessoal ou emocional.

 

O conflito emocional

O lado emocional do gerenciamento de conflitos diz respeito a problemas que os colaboradores enfrentam uns com os outros, como desentendimentos, competições excessivas e pequenas brigas.

Esse tipo de conflito, embora comum, pode ser prejudicial para a sua dinâmica de gestão de projetos, pois atrapalha na criação de um local de trabalho harmonioso, transparente e eficaz.

Quando dois ou mais colaboradores não se relacionam de maneira cordial, o gerenciamento de conflitos deve intervir para que a qualidade do trabalho e a produtividade não sejam impactadas e para manter o bem-estar dos funcionários.

 

Como se dá o gerenciamento de conflitos?
 

O gerenciamento de conflitos parte de uma iniciativa da gestão de projetos voltada para as pessoas, ou seja, que sempre procura ouvir e incentivar a discussão e o debate de ideias saudável e equilibrado entre seus colaboradores.

O PMBOK oferece seis soluções para o gerenciamento de conflitos na sua empresa, oferecendo uma dinâmica ampla de resolução. São elas:

 

  • Negociação: procura encontrar soluções que resolvam os problemas das duas partes envolvidas nos conflitos.

 

  • Imposição: consiste em sustentar uma posição em detrimento de outras.

 

  • Acomodação: tentar focar no que as duas partes em conflito têm em comum, não nas suas diferenças.

 

  • Retirada: não fazer nada, deixar que outras pessoas ou áreas resolvam o problema.

 

  • Colaboração: procurar atingir um consenso por meio de debates e discussões, além de aplicar soluções que beneficiam a todas as partes envolvidas no conflito.

 

Colaborar para resguardar a produtividade

A colaboração, como podemos ver, surge como uma alternativa extremamente eficaz no gerenciamento de conflitos, sendo a característica fundamental de uma liderança que se importa com a qualidade do serviço e sabe que onde existem muitos conflitos, a produtividade é prejudicada – bem como o ambiente de trabalho, as relações e o estado emocional dos envolvidos.

Isso porque a colaboração, dentro de uma estratégia de gerenciamento de conflitos, é um cenário ganha-ganha: as duas partes resolvem o seu problema e ainda crescem com isso.

Quando você procura entender as necessidades da sua equipe e trabalha para garantir que elas possam ser analisadas e entendidas, a produtividade não se abala, muito pelo contrário: é possível criar laços fortes e há um aumento de confiança na gestão de projetos.

 

Soluções para o gerenciamento de conflitos

 

Muitas vezes é complicado liberar espaço na sua agenda atarefada para elaborar estratégias e pensar nas melhores soluções.

Por isso, você pode designar um setor de RH e treiná-lo para realizar a mediação de conflitos no seu lugar, desde que você acompanhe os esforços e trabalhe junto com esse setor.

Para evitar que conflitos surjam, a transparência e a eficácia da comunicação são as melhores práticas a ser adotadas. Faça reuniões de acompanhamento e estimule a criação de um canal no qual os colaboradores possam falar sobre os problemas que encontram no dia a dia do trabalho e receber conselhos ou orientações.

Ser um gestor pode ser desafiador, não é mesmo? Que tal conferir o nosso infográfico e saber quais são as habilidades e competências de um gestor de projetos?

5 dicas para o novo gestor de projetos na empresa

Começar em um trabalho novo não é uma transição muito fácil em grande parte das vezes. Para o novo gestor de projetos, essa realidade pode ser ainda mais complicada por diversos fatores.

Você, como um novo gestor de projetos, pode enfrentar algumas resistências práticas ao iniciar os seus trabalhos, e saber lidar com elas é essencial para se ter um bom rendimento, integrar-se à equipe e ao ambiente de trabalho além de manter um nível alto de produtividade.

Neste artigo, vamos falar sobre a realidade do novo gestor de projetos, mostrar alguns cenários em que sua chegada na empresa pode ser turbulenta e dar dicas para tornar o novo trabalho mais fácil.

Vamos começar?

 

Situações difíceis para o novo gestor de projetos

 

Algumas situações podem deixar o novo gestor de projetos em uma posição em que ele precisa trabalhar bastante para entrar no ritmo da empresa/setor e oferecer os resultados que ele está acostumado a atingir.

Veja algumas dessas situações e as melhores formas de lidar com elas:

 

Falta de entrosamento

Às vezes, por ceticismo da equipe em relação ao trabalho do novo gestor de projetos ou por uma preferência a algum outro colaborador, o novato na operação acaba encontrando um problema de motivação por conta da falta de entrosamento.

A melhor maneira de lidar com essa situação é organizando um bom plano de comunicação, sendo transparente nos seus esforços ao mesmo tempo em que demonstra sua autoridade como novo gestor de projetos.

A comunicação é essencial nesses casos, pois transporta o novo gestor de projetos para a realidade dos colaboradores.

 

Projeto em andamento

Muitas vezes o novo gestor de projetos entra em um projeto já em andamento, com sua dinâmica estabelecida e com seus próprios modelos de trabalho e execução – que foram elaborados sem a participação do novato.

O melhor a se fazer nesses casos, que são realmente mais complicados, é observar atentamente e procurar identificar em quais pontos seu trabalho pode ser melhor aproveitado. Procure ficar atento a questões de budget, se os prazos são plausíveis, como está o relacionamento com os clientes e os stakeholders e como é a relação entre os membros da equipe. Também vale a pena perguntar e tirar dúvidas sempre que necessário.

Dessa forma, você consegue entender como o projeto está funcionando e consegue dar sua colaboração de forma embasada, sem soar como o outsider que veio para mudar tudo.

 

O que não fazer como um novo gestor de projetos

 

Cada projeto é único, e os esforços para que eles funcionem também são únicos. Mas, ainda assim, existem algumas recomendações universais que vão ajudá-lo muito se você é um novo gestor de projetos.

Confira os erros mais comuns identificados na atuação de novos gestores de projetos:

 

Prazos irreais

Muitas vezes, no esforço de “mostrar serviço” ou impressionar a clientela e os stakeholders, o novo gestor de projetos pode prometer a entrega de serviços ou produtos sem um embasamento compromissado com a realidade da sua operação.

Os prazos são uma das partes mais importantes do projeto e devem sempre ser respeitados. A equipe os utiliza para se guiar, sendo que quando eles são curtos demais há um excesso de trabalho, o que pode resultar em problemas com a qualidade e sua relação com os seus colaboradores.

 

Não mostrar liderança

Estar no controle do projeto é uma qualidade fundamental em todo o gestor. Deve haver camaradagem e um clima harmonioso no escritório, é verdade, mas a liderança deve sempre se sobressair no novo gestor de projetos.

É importante que o novo gestor de projetos entenda que, no âmbito profissional, ele é hierarquicamente superior aos outros colaboradores, alguém que precisa delegar funções com autoridade e manter a ordem, ao mesmo tempo em que fiscaliza o trabalho dos outros colaboradores e oferece feedbacks.

Portanto, dentro do projeto, você deve ser alguém aproximável e aberto para sugestões, desde que a hierarquia seja respeitada e que você consiga exercer sua liderança.

 

Problemas com a delegação de tarefas

A delegação de tarefas é parte essencial do trabalho do gestor de projetos, pois contribui para que todos trabalhem de forma otimizada.

Um novo gestor de projetos deve conhecer sua equipe a fundo para delegar tarefas de forma responsável e apropriada, e não deve nunca tomar para si funções que não competem ao seu cargo de gestor, algo muito comum em vários projetos.

Portanto, conheça os pontos fortes de cada colaborador e delegue tarefas a partir desse estudo, e esteja sempre aberto para sugestões de quem efetivamente realiza o trabalho.

 

Gostou deste post? Então que tal aprofundar sua leitura com o nosso artigo sobre como engajar sua equipe?

 

Todo gestor é um líder? Saiba como ser gestor e líder de sucesso!

Você sabe a diferença entre gestor e líder de sucesso? Os dois profissionais possuem sua importância na manutenção dos processos e projetos de uma empresa, mas existem algumas ações cruciais que podem transformar um profissional em gestor e líder de sucesso ao mesmo tempo.

Se você está se perguntando qual é a diferença entre os dois perfil, aqui você encontra as respostas: neste artigo, vamos elencar as principais diferenças e mostrar como você pode ser gestor e líder de sucesso ao mesmo tempo. 

Vamos começar?

 

Gestor e líder de sucesso: uma questão de perspectiva

A principal diferença que distingue um líder e gestor de sucesso está na perspectiva, na forma com que o profissional encara o seu trabalho e os seus impactos. O gestor está preocupado em realizar o seu trabalho e manter a ordem das coisas, suas responsabilidades e tarefas do dia a dia.

Já o líder está sempre em busca de formas de melhorar processos e operações, e inspira esse sentimento na sua equipe, buscando sempre fazer mais e melhor com menos esforço.

 

A autoridade não é dada, ela é conquistada

O trabalho do gestor muitas vezes se norteia pela autoridade que ele possui sobre os outros colaboradores, autoridade essa reconhecida pela diretoria da empresa e transmitida ao profissional.

O gestor e líder de sucesso, por sua vez, não está preocupado em conseguir autoridade: ela vem até ele pela conquista da confiança dos colaboradores. Enquanto as relações que estabelecem a autoridade de um gestor vêm “de cima para baixo”, o líder solidifica relações de confiança pelo caminho contrário, tocando primeiramente a sua equipe.

E como essa autoridade é conquistada e consolidada? O que realmente distingue um gestor e líder de sucesso? Continue a leitura para saber mais!

 

As maiores diferenças entre um gestor e um líder

O gestor, como dissemos, é aquele que exerce sua autoridade sobre os colaboradores, mas que, por essa qualidade ter sido “imposta”, pode ser questionada a qualquer momento. Na maioria das vezes, ela é.

O líder possui muito mais suporte da equipe, já que o posto foi conquistado de forma mais natural, ele transmite ideias de melhora e trabalha com esse objetivo sempre em mente, o que cativa os seus colegas e os faz trabalhar com o mesmo mindset.

O gestor e líder de sucesso guia os seus colaboradores e os orienta, sempre com transparência e carisma. O que realmente distingue o líder do gestor é que, sem a hierarquia, o líder ainda seria líder.

O gestor possui um pensamento mais direto, ou seja, dá as direções e espera que todos a sigam porque ele tem a habilidade de comandar. O líder delega funções de acordo com o objetivo que ele busca atingir, e em vez de mandar, simplesmente explica para a equipe que objetivo é esse e quais são os seus benefícios e vantagens. A maior marca do gestor e líder de sucesso é a democracia.

Podemos separar então os dois profissionais em duas categorias:

 

Gestor tradicional:

  • Autoridade dada, não conquistada;

  • Manda fazer;

  • Padronização e conservadorismo;

  • Retorno financeiro como norte e objetivo (inclui-se manter o emprego).

 

Gestor e líder de sucesso:

 

Como se tornar um gestor e líder de sucesso?

 

Ser um gestor e líder de sucesso é possível! Como dissemos anteriormente, a liderança não é necessariamente inata, ou seja, você pode aprender a ser um líder com dedicação, esforço e algo mais fácil ainda, que não requer nenhum trabalho: saber ouvir.

A maior característica do líder e a que lhe dá autoridade sobre os demais é a sua capacidade de ouvir e moldar suas ações de acordo com as necessidades de cada um. Quando o gestor muda seus objetivos e sua forma de interagir com sua equipe, a transformação começa, de fato, a acontecer.

Leituras sobre o tema também são bem recomendadas. A gestão de projetos é uma área complexa, assim como qualquer posição de liderança. Para ser um gestor e líder de sucesso, é necessário, antes de tudo, saber o que você está fazendo.

Quer uma forma de saber mais? Visite nosso blog e conheça nosso material exclusivo. Temos vários eBooks, infográficos e muito mais esperando por você. E se tiver alguma dúvida, entre em contato com a Planit!

 

Salvar

O impacto da gestão de projetos em agronegócios

Que o Brasil é extremamente competitivo no agronegócio não é nenhuma novidade. Mesmo em um cenário de recessão, a indústria agrícola ainda cresce, e nossos recursos naturais e extensão territorial, sem falar no clima, são fatores que propiciam um crescimento maior e ainda mais seguro.

Mas, como todo modelo de negócios bem-sucedido, sempre há a necessidade de organização. E para isso, nada melhor do que a gestão de projetos em agronegócios. É ela quem garante a maior produtividade, evita desperdícios e consegue uma maior otimização de tudo o que gira em torno da lavoura.

Com isso em mente, neste artigo, vamos falar dos benefícios que a gestão de projetos em agronegócios pode trazer para a seu cultivo. Podemos começar?

 

Gestão de projetos em agronegócios: organizar-se para sobreviver
 

O agronegócio continua em expansão mesmo em tempos de crise, mas será que esse crescimento segue um padrão de sucesso e excelência? Às vezes sim, mas com a gestão de projetos em agronegócios você consegue atingir uma produtividade maior e ter a qualidade assegurada.

A produção agrícola possui vários pontos sensíveis que se beneficiam muito com a gestão de projetos. Um bom planejamento é essencial para trabalhar de forma otimizada, com a certeza de que seu tempo está sendo bem empregado e que os seus esforços terão o maior retorno possível.

Essa é a missão da gestão de projetos em agronegócios: trazer uma grande capacidade de organização para a realidade complexa do trabalho na lavoura. Mas o agronegócio não é só a plantação: ele diz respeito à quantidade de sementes a ser comprada, ao gerenciamento dos insumos, à irrigação, à venda para o grande mercado, dentre outros.
 

 

Os benefícios da gestão de projetos em agronegócios

 

A gestão de projetos em agronegócios oferece a possibilidade de controlar todos os aspectos da sua lavoura, desde o momento anterior ao semeio até a colheita e a venda do último produto. Neste tópico, trataremos com detalhes de alguns dos mais importantes:

 

Controle de insumos agrícolas

Com a gestão de projetos em agronegócios, você utiliza estratégias eficientes para o controle dos insumos utilizados, que podem ser adubos, pesticidas, calcários e até máquinas pesadas, como colheitadeiras e tratores.

E esse controle é extremamente abrangente. É possível calcular com precisão o quanto será necessário comprar, o que está sendo utilizado e até quando as reservas vão durar se o consumo seguir em um determinado ritmo.

Também é possível saber exatamente o impacto financeiro que esses insumos trazem para a lavoura e compará-los com o seu faturamento final, para poder tomar decisões acerca da sua melhor utilização.

 

Irrigação

O controle da irrigação é muito necessário. Com ele, é possível saber a quantidade exata de água a ser utilizada para a sua lavoura por meio de cálculos absolutamente precisos, garantindo que você não use nem menos do que o recomendado nem mais do que o necessário.

A gestão de projetos em agronegócios permite um controle muito grande sobre a irrigação, sendo possível estabelecer horários de regagem, a quantidade de água usada e estabelecer sistemas de irrigação inteligentes, que levam em consideração os diferentes tipos de cultura na sua lavoura.

E por último, mas não menos importante, a gestão de projetos em agronegócios ainda ajuda a reduzir o impacto ambiental por meio da economia de água e do seu uso consciente.

 

Sazonalidade e rotação de culturas

Toda lavoura está à mercê da natureza, sendo que alguns tipos de vegetais, legumes e frutas só crescem em certos períodos do ano ou têm ritmos diferentes de crescimento em certas épocas.

A gestão de projetos em agronegócios permite ter estimativas precisas de quando a colheita será feita antes do semeio começar, o que gera maior segurança no investimento e possibilita um planejamento muito mais assertivo.

Além disso, um planejamento mais profundo também garante maior conhecimento do mercado, podendo ser possível entender quando é a melhor hora de se plantar cada coisa e como o seu agronegócio está se saindo em relação a outros.

 

Não devemos nos esquecer de que o agronegócio é um negócio como qualquer outro, com suas particularidades individuais e com cuidados específicos que precisam ser tomados em questão de organização e gerenciamento de projetos.

Por isso, a melhor saída para uma profissionalização eficaz é utilizar os benefícios da gestão de projetos em agronegócios. Sua lavoura agradece!

 

Precisa de um serviço de gestão de projetos para o seu agronegócio? Entre em contato com a Planit! Oferecemos diferentes soluções para o seu empreendimento.

Save

Terceirização: como se beneficiar do outsourcing?

Em uma realidade empresarial, mais clientes significa mais trabalho e, com isso, mais faturamento. O problema é que pode ser complicado balancear a vontade de atender mais pessoas com a possibilidade de realizar tudo a tempo e de forma satisfatória. A terceirização surge como a resposta mais eficaz para esses casos.

Neste artigo, vamos falar exatamente disso: como a terceirização pode ajudar a sua empresa a se organizar e a adquirir uma competitividade ainda maior do que a que já tem no mercado. Vamos com a gente?

 

Está na hora de recorrer à terceirização?

 

Uma das maiores dificuldades das empresas hoje em dia é lidar com uma grande quantidade de projetos quando a organização cresce.

Às vezes o crescimento é tão rápido que fica difícil se estruturar para ter a mesma produtividade e qualidade. Será que está na hora de recorrer à terceirização?

Alguns sinais de que o outsourcing é uma boa opção:

 

  • Equipe despreparada: o despreparo não é uma falha da equipe, mas sim algo que ocorre naturalmente, dependendo da velocidade da expansão da sua empresa. Pode ser difícil lidar com projetos que requerem conhecimentos que a sua equipe desconhece ou demandas nunca antes vivenciadas. Nesse caso, a terceirização é a melhor saída.

 

  • Necessidade de estabelecer um PMO: criar um PMO é um passo natural de empresas em expansão, que subitamente se veem tendo que cuidar de vários projetos e gestores. Um bom PMO, ou Escritório de projetos, pode garantir um futuro de sucesso para os seus projetos. Quando não se tem experiência no estabelecimento desse escritório, a terceirização é altamente recomendada.

 

  • Falta de pessoal: outro aspecto interessante da terceirização é a capacidade de alocar pessoas focadas na resolução de algum pormenor específico da sua empresa. Quando se falta pessoal para lidar com questões que necessitam de dedicação total, a terceirização traz enormes vantagens.

 

  • Reestruturação: quando uma empresa passa por uma mudança, os processos que ela vem realizando devem se adequar à nova realidade para que tudo siga um ritmo otimizado de produtividade. A terceirização de atividades organizacionais resolve esse problema com rapidez, transparência e praticidade.

 

Quais são as vantagens que a terceirização oferece?

 

Algumas das maiores vantagens da terceirização é a economia de tempo, otimização de recursos e expertise. Para lidar com algumas situações específicas na sua empresa que a sua equipe ainda desconhece, você precisa de um longo período de assimilação e outro maior ainda de implementação.

Isso pode ser facilmente resolvido se você investe na terceirização. Empresas que trabalham com o outsourcing de gestão de projetos sabem exatamente como gerenciar o tempo da melhor forma, atribuir recursos e focar em questões específicas. A contratada já tem experiência no ramo e sabe exatamente o que é preciso ser feito para se estabelecer uma rotina sem erros, retrabalho e problemas com a qualidade.
 

Ao contar com a expertise de uma empresa especializada para seus projetos, você garante um trabalho de qualidade e uma chance muito maior de encantar a sua clientela e trazer ainda mais pessoas interessadas nos seus produtos ou serviços.
 

Mas todas essas vantagens da terceirização só são possíveis de se atingir quando uma empresa idônea e experiente é acionada.

 

Como escolher uma terceirizada?

É normal que muitas empresas pensem duas vezes antes de fazer o investimento na terceirização. Para isso, é importante:

  • Analisar suas necessidades e seu orçamento;
  • Conversar com os gestores e estar aberto a opiniões diversas;
  • Fazer extensa pesquisa de mercado;
  • Saber mais sobre a empresa que fornecerá os serviços, sua reputação, seu portfólio e seus profissionais.

A maior dificuldade que você irá encontrar com a terceirização é a escolha de uma empresa alinhada com o seu negócio.

Procure uma terceirizada que tenha experiência na sua área e não hesite em procurar as empresas para as quais ela já prestou serviço. Isso é muito importante, pois é só dessa maneira que você conseguirá entender quais são seus pontos fortes e como provavelmente será a dinâmica do outsourcing.

A palavra-chave é pesquisa. Sua decisão será muito mais embasada dessa forma e você não correrá o risco de investir alto e ter baixo retorno.

 

Quer saber mais sobre a gestão de projetos? Temos um blog inteiro falando sobre isso. Venha conhecer o blog da Planit!

Save

Empreendedorismo no ambiente de gestão de projetos

Criar algo novo a partir de uma ideia, sem medo de enfrentar os riscos, é tudo o que representa o empreendedorismo. O empreendedor está sempre disposto a fazer uma mudança no status quo, colocando-se na mais difícil das posições: a linha de frente.

Mas para que essa inovação aconteça ou para que um novo negócio surja, o empreendedorismo precisa da ajuda da gestão de projetos. Sem o ambiente estruturado que a gestão de projetos propicia, o empreendedorismo é muito visionário, mas pouco prático.

Pensando nisso, elaboramos este artigo para você perceber como a gestão de projetos ajuda o empreendedorismo a seguir o seu caminho inovador, e entender por que os dois estão conectados na esfera das realizações. Vamos começar?

 

Os conceitos

 

Antes de mais nada, é importante saber o que é empreendedorismo e o que é a gestão de projetos:

  • Empreendedorismo está relacionado com a capacidade e a disposição de se criar novos negócios ou inovações em produtos e serviços, geri-los e buscar acima de tudo o sucesso da sua ideia.

 

  • A gestão de projetos é o ato de  gerir esforços com a intenção de se atingir objetivos pré-estabelecidos. Segundo o PMBOK, projeto é “um esforço temporário para criar um serviço, produto ou resultado único”.

 

A gestão de projetos estrutura o empreendedorismo

 

Um empreendedor é uma pessoa de ideias. Ele identifica oportunidades e usa as suas qualidades e o seu raciocínio para criar algo novo, seja um negócio ou uma inovação na empresa onde trabalha.

E qual é o papel da gestão de projetos quando o empreendedor decide colocar em prática seu espírito inovador? Simples: estruturação.

A gestão de projetos procura estruturar o pensamento do empreendedor e levá-lo para “o mundo real”, para que assim se possa ter certeza sobre a viabilidade do que ele pretende realizar. Sem ela, o trabalho visionário realizado pelo empreendedor corre sérios riscos de não sair do papel.

 

Montando um negócio

A gestão de projetos é aplicável a vários pontos das nossas vidas, pois tudo o que fazemos exige planejamento. No empreendedorismo não é diferente. Criar um novo negócio é acima de tudo um projeto, um dos mais complicados, inclusive, que se beneficia e muito de uma estruturação bem feita.

Com a gestão de projetos, é possível calcular o custo necessário do novo negócio, saber se ele é viável, entender os riscos que serão enfrentados no futuro e a melhor forma de lidar com eles. Além disso, a gestão de projetos estipula as metas de crescimento, levando em consideração o mercado em que o empreendedor está se inserindo e fornecendo, assim, uma análise ampla e cuidadosa da jornada em que ele pretende embarcar.

Dessa forma, a gestão de projetos une-se ao empreendedorismo na construção detalhada de um novo negócio, considerando parâmetros pré-estabelecidos de organização, gestão de tempo, financeiro, dentre outros.

 

Trazendo uma inovação para a empresa

Mas o empreendedorismo não é só a capacidade de abrir e gerir um negócio. Um outro aspecto do empreendedorismo é a capacidade de criar novos produtos ou soluções para uma empresa já consolidada, os projetos, algo muito necessário hoje, em um mundo em constante mudança.

Por meio de parâmetros, análise de dados e estratégias, a gestão de projetos garante que o fogo empreendedor seja bem utilizado, tomando cuidado para que as novidades agreguem valor para a empresa.

 

Gestão de projetos e empreendedorismo estão interligados

 

Como vimos, a gestão de projetos e o empreendedorismo caminham lado a lado na criação de um produto ou serviço inovador dentro do ambiente corporativo, e podemos dizer que sem um não pode haver o outro. Sem o empreendedorismo, novos projetos não são criados e, sem a gestão de projetos, a ideia empreendedora não vai sair do papel.

Dessa forma, é importante levar a gestão de projetos em conta para conseguir oferecer ao empreendedorismo a estrutura necessária para gerar resultados e atingir os seus objetivos, levando em consideração os riscos e os desafios ao longo do caminho bem como a necessidade de se preparar para lidar com eles.

 

Simples, não é? Mas ainda assim muito importante. O que achou do nosso post? Temos muito mais no blog da Planit!

Save

Quais as vantagens da comunicação na gestão de projetos?

Na gestão de projetos, muita coisa deve ser levada em conta para que tudo corra bem e você obtenha um resultado satisfatório. Os pontos a serem considerados são vários e incluem orçamento, a forma com que se lida com o tempo, a qualidade etc.

Mas uma das coisas mais importantes para se realizar um bom trabalho é a comunicação na gestão de projetos. Ela é essencial para que tudo corra bem e deixa todos os colaboradores comprometidos com o mesmo objetivo: entregar resultados com excelência.

Pensando nisso, elaboramos este artigo sobre a importância da comunicação na gestão de projetos para que você possa entender como um bom plano comunicativo é um grande fator no sucesso de um projeto. Vamos começar?

 

Quais são as vantagens da comunicação na gestão de projetos?

 

Muitos estudiosos e sábios dizem que a comunicação é a chave para um bom relacionamento, não é mesmo? E um projeto envolve diversos relacionamentos: entre gestor e equipe, entre colegas, entre empresa e cliente final etc.

Portanto, a comunicação toca em todas as esferas do trabalho que é realizado, desde alinhamentos de prazos e orçamentos até as relações humanas e a atmosfera do escritório.

 

Alinhamento de informações

A comunicação na gestão de projetos permite que todos os colaboradores conheçam a situação atual do projeto, o que está sendo feito e o que é necessário fazer. Dessa forma, todos sabem sua função para garantir o bom funcionamento do projeto e eliminam-se os pontos dúbios, que podem gerar atrasos e interferir na qualidade do produto ou do serviço que você está entregando.

Isso vale principalmente para os stakeholders. É importante que eles se sintam parte do projeto, que saibam qual é o seu progresso e como eles se encaixam no que está sendo feito. Com a comunicação da gestão de projetos com os stakeholders, o gestor os valoriza e permite sua presença na realização dos objetivos propostos.

Além disso, como saber o que está dando errado, quem está insatisfeito ou quem teve uma ideia boa? Para haver troca de informações bem como expressão de ideias e problemas, é essencial uma comunicação eficaz.

Prevenção de sobrecargas no trabalho

Existe o lado humano e afetivo que a comunicação na gestão de projetos garante: quando todos sabem o que precisam fazer e podem discutir diretamente com o gestor sobre suas funções, as chances de um colaborador ficar sobrecarregado com muitas tarefas diminui exponencialmente.

 

A melhora do bem estar

Quando existe um canal de diálogo entre o gestor, os colaboradores e os stakeholders, é muito mais fácil de se trabalhar no projeto. A comunicação na gestão de projetos propicia uma melhora no ambiente e deixa tudo muito mais simples de se atingir.

Se as relações humanas são boas, é mais fácil conseguir qualquer coisa dentro do projeto. Além disso, a criação de laços afetivos melhora a performance dos colaboradores, por meio da motivação e personalização.

 

Efetividade da comunicação na gestão de projetos

 

A gestão de projetos gira em torno da comunicação. Se ela não é feita de forma satisfatória, os riscos de prejuízos são grandes. Eles podem ser atrasos, queda na produtividade por trabalhadores desmotivados ou que não conversam entre si, queda na qualidade do produto ou serviço, entre outros.

A comunicação na gestão de projetos deve ser bem planejada e estruturada para que não seja um esforço em vão, que usa tempo e recursos, mas não dá resultados. Veja só alguns pontos que separamos que devem figurar no seu plano de comunicação na gestão de projetos:
 

  • Reuniões: talvez um dos melhores recursos da comunicação na gestão de projetos, as reuniões sao espaços em que os setores podem se comunicar diretamente com o gestor e entre si, trazendo suas questões, relatórios e justificativas de atrasos. Dessa forma, o gestor fica sabendo de tudo e, em contrapartida, divide o seu conhecimento com os colaboradores sobre o panorama geral do projeto.

 

  • Grupos: algumas pessoas precisam saber algumas coisas específicas, já outras nem tanto. Entender isso ao colocar um plano de comunicação em prática permite entregar a informação certa para a pessoa certa, o que diminui as chances de mal entendidos e é uma ótima prática de segurança corporativa.

 

  • Padronização de reports: relatórios padronizados facilitam a leitura pelo gestor e a elaboração de outros reports. Por exemplo: uma planilha de dados a ser apresentada para os stakeholders que tenha a mesma estrutura das planilhas que vão oferecer as informações é muito mais fácil de se preencher.

 

  • Ter abertura: quanto mais acessível for o gestor, melhor será sua comunicação na gestão de projetos. Fique atento ao seu e-mail e procure sempre responder as mensagens, além disso, tenha uma linha direta em que você pode ser encontrado, como um telefone celular ou até mesmo WhatsApp. Não deixe de ouvir seus colaboradores para poder saber de tudo o que está acontecendo no projeto.

 

A comunicação na gestão de projetos, quando feita com cuidado e planejamento, só tem a oferecer. Comece agora a criar as suas estratégias em conjunto com os seus colaboradores e veja as vantagens que elas vão proporcionar na organização e nos resultados do seu projeto.

 

Gostou desse post? O blog da Planit possui vários outros tão interessantes quanto, e falamos de pontos relevantes sobre a gestão de projetos. Não deixe de conferir!

 

Infográfico – Identificando os KPIs certos para seu projeto

Como identificar os KPIs certos para o seu projeto

Cada projeto tem uma necessidade e, para cada uma delas, existe o KPI perfeito

Os KPIs (do inglês Key Performance Indicators) são indicadores de desempenho usados para medir a performance de cada etapa do projeto. É por meio dos KPIs que o gestor consegue avaliar se as metas estão sendo atingidas, quais são pontos que precisam melhorar e o quais processos estão dando certo ou não.

Mas cada projeto funciona de um jeito diferente e tem necessidades únicas. Por isso, realizar estratégias e escolher os KPIs adequados é uma tarefa que requer cuidado. Neste infográfico, você vai descobrir quais são as principais categorias de KPIs, o que elas representam e o que elas oferecem ao seu projeto, para que você possa fazer uma estratégia consciente e ter mais controle sobre o seu projeto. Vamos lá?


Prazos são uma prioridade para os gestores de projetos, pois impactam tanto os profissionais quanto o cliente final. Por isso, não deixe de conferir nosso infográfico com os melhores hacks para cumprimento de prazo.

Infográfico: quais são as habilidades e competências de um gestor de projetos?

Um gestor precisa de várias habilidades e competências para lidar com todas as responsabilidades de um projeto. Como figura central, o gestor é quem define os rumos do projeto, toma as decisões corretas, aloca recursos de forma estratégica e preocupa-se com o bem-estar de todos os colaboradores.

Para saber gerenciar todas essas responsabilidades, confira neste infográfico quais são as habilidades e competências de um gestor de projetos eficiente.

Gostou das nossas recomendações? Para mais dicas valorosas com essas, não deixe de ler o nosso blog. Aqui, você encontra dicas sobre gestão de tempoformação de equipe e muito mais.

Infográfico: os melhores hacks para cumprimento de prazo

Saber lidar bem com o tempo é essencial na vida de qualquer gestor de projetos, afinal, ele deve ter sempre como maior preocupação a entrega de resultados de qualidade dentro do prazo estabelecido. Em vias gerais, a melhor estratégia para não atrasar é ter um cronograma estabelecido e segui-lo. Porém, alguns hacks vão revolucionar a maneira como você lida com o tempo dentro do projeto e até na sua vida pessoal. Neste infográfico, trouxemos os melhores hacks para cumprimento de prazo que você pode colocar em ação agora mesmo!

Já quer aplicar esses hacks para a sua gestão de projetos agora mesmo? Essa é a nossa recomendação! Para mais artigos sobre gerenciamento de tempo e tudo o que envolve a gestão de projetos, acompanhe o blog da Planit!

Redes Sociais

Mantenha-se atualizado com nosso conteúdo através da sua rede social favorita.