Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on print

Identificar as skills da equipe de projetos é determinante para o sucesso

Cada indivíduo possui certas habilidades e vai adquirindo determinadas competências ao longo da sua jornada. E diferenciar os perfis faz parte de uma boa gestão de projetos.

Você conhece as habilidades da sua equipe de projetos? Sabe quais membros do grupo possuem maior conhecimento em determinada área? Reconhece quem sabe lidar com situações de crise? Tem definição de quem está preparado para assumir um cargo de liderança?

Essas são algumas perguntas que fazem parte do mapeamento de skills, ou habilidades do time, que aumentam significativamente as chances de sucesso.

Neste assunto, temos dois conceitos fundamentais: As hard skills se referem ao que determinado profissional faz, enquanto as soft skills estão relacionadas a como as tarefas são executadas. E a melhor maneira de identificar essas aptidões é o mapeamento das competências, uma ferramenta imprescindível na gestão de projetos.

A partir dela, será possível formar times certeiros. Afinal, um grupo de trabalho equilibrado nos níveis de conhecimento técnico e em relações interpessoais só pode resultar em alto desempenho.

Com este artigo, você poderá compreender melhor o que significam hard e soft skills e como elas permitem um trabalho mais produtivo e qualificado!

Mapeamento de competências

Em um mundo globalizado e conectado, as antigas visões de gestão corporativa estão sendo substituídas. O líder eficiente dos dias atuais precisa conhecer as habilidades dos membros da equipe para que todos tenham o melhor desempenho em seus projetos. E, para isso, é preciso mensurar o talento de cada membro.

Apesar de as habilidades serem subjetivas, é necessário um bom mapeamento de competências para estabelecer o que cada colaborador vai executar, assim como a sua área de atuação. Isso faz parte do planejamento estratégico da empresa e contribui para o alcance dos objetivos e metas.

É um processo que, a partir do levantamento de indicadores, permite identificar características e competências dos profissionais integrantes dos times comandados pelo gerente de projetos. São levados em conta critérios como conhecimento técnico, habilidade em se comunicar, em gerenciar crises, em exercer liderança, em ter bom relacionamento com colegas e stakeholders, sobre coletar e analisar dados relevantes, além de realizar apresentações eficazes.

Esse mapa de qualificações e conduta é o que origina a listagem de hard skills e soft skills. As competências, ou hard skills, se referem à capacidade técnica, que pode ser adquirida ou aprimorada por meio de cursos e treinamentos. Já as habilidades, ou soft skills, estão relacionadas ao comportamento daquele profissional perante diferentes situações.

Em outras palavras, as soft skills agrupam capacidades mentais e emocionais, e as hard skills integram um universo voltado à técnica.

O que são soft e hard skills?

A seguir, iremos esclarecer como aplicar esses índices de comportamento como elementos para incrementar a produtividade das equipes de projeto.

 Soft skills contam sobre o universo humano

O mapeamento de habilidades nos leva a entender o nível de inteligência emocional daquele membro do time. O que impacta diretamente na qualidade das relações interpessoais. Soft skills são mais difíceis de ensinar e mensurar, pois estamos falando de competências comportamentais, mentais, emocionais e sociais.

Confira alguns itens que se enquadram nesse conceito:

  • Facilidade de comunicação
  • Solução de conflitos
  • Habilidades de negociação
  • Percepção e intuição
  • Gestão de pessoas e colaboração
  • Atitude positiva

É preciso destacar que tais características são relevantes em praticamente todos os contextos. Por exemplo, um cargo de liderança na organização, como o de gerente de projetos, exige não apenas conhecimento, mas também soft skills.

Além disso, no meio corporativo, cada vez mais surgem as vagas que possuem exigências maiores em termos de habilidades comportamentais, e quem estiver mais preparado vai se destacar entre os demais candidatos e profissionais.

Hard skills referem-se a saber fazer

As hard skills, por outro lado, estão relacionadas aos conhecimentos adquiridos. São as habilidades técnicas do profissional que entram em jogo, nesse caso.

Falamos, portanto, de um conjunto de competências mais facilmente aprendidas e cujo processo de mapeamento e testagem também tem maior simplicidade. Além disso, as aplicações são relativamente específicas dentro da empresa.

Alguns exemplos de hard skills são:

  • Domínio de Excel avançado
  • Programação
  • Contabilidade
  • Estatística
  • Inglês comercial
  • Resolução de problemas logísticos
  • Mecânica de motores
  • Domínio de PHP

Vale ressaltar que muitas funções na execução de projetos exigem conhecimento profundo sobre determinado tema, mas também é preciso habilidades inter e intrapessoais para colocar tudo isso em prática. Por isso, é mandatório entender o conjunto ideal para cada integrante de um time de projetos.

Esse é o caminho de sucesso na montagem de equipes eficientes. É preciso entender o perfil comportamental e técnico que vai funcionar naquela determinada atividade, para que a engrenagem performe da melhor maneira possível.

Sem mapeamento de skills, não há gestão de projetos

É comum a referência às hard skills como o que se faz e às soft skills sobre como você faz. Portanto, os dois modelos se complementam e garantem um quadro de profissionais motivados e qualificados na busca dos objetivos estratégicos, o que leva a uma maior produtividade.

Esse equilíbrio é tão importante, que a presença de um em maior expressividade do que outro compromete o bom andamento dos projetos. Imagine que só existam profissionais técnicos em sua equipe. Isso pode implicar em problemas de relacionamento. Agora, membros que apenas se destacam no trato social e não possuem conhecimento técnico adequado atrapalham a execução do que foi planejado.

Então, na hora de montar um time, é preciso escolher profissionais com características distintas e que promovam essa estabilidade. Tudo começa com um bom mapeamento das competências, como citado no começo do artigo. Isso permite investimentos assertivos em cursos ou atividades que despertem o desenvolvimento das habilidades interpessoais e técnicas de cada um.

Para saber mais sobre gerenciamento de projetos, confira os muitos e excelentes conteúdos que disponibilizamos. Basta acessar nosso blog, disponível no site, onde você também acompanha soluções para o bom gerenciamento de projetos.

Receba as atualizações no seu e-mail!

Inscreva-se em nossa newsletter e tenha acesso a materiais exclusivos.




    Por favor, prove que você é humano selecionando Um carro.

    Mensagem

    Entre em contato conosco

    Preencha o formulário para que nossa equipe entre em contato!

    Av. Antonio Artioli, 570, sala 014 Flims, Swiss Park Office
    Rod. Anhanguera, km 90 – Campinas/SP

    +55 19 3778-9595

    Planit Gerenciamento de Projetos © 2021. Todos os direitos reservados

    Bee Creative